Rue Catinat

30.3.05

 
"A cara do negro tem uma estranha expressão. Como a dos orangotangos, que possuem olhos muito humanos. O negro: uma água na face, é o seu olhar.
Os brancos parecem ter nos olhos um nó maior ou mais pequeno, segundo os indivíduos. Esse nó nunca se desfaz em olhar. É a marca do segredo, do fenómeno cerebral, da reflexão insolúvel em fisionomia."

[Henri Michaux, Equador]

Comments:
Very nice site! Cyclothymia venlafaxine symptoms of depression
 
That's a great story. Waiting for more. »
 
Enviar um comentário



<< Home

Archives

Março 2005   Abril 2005  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?