Rue Catinat

14.3.05

 

Afinal, e a propósito de uma conversa...

Ao fim e ao cabo, as pessoas que verdadeiramente admiro não precisam de obra, a maior parte dos escritores meus conhecidos parecem-me menos interessantes. Mas a obra assemelha-se a um fato de bom corte, impõe quem o veste, mesmo tratando-se de um imbecil. A obra é quase sempre o recurso de quem não se sabe revelar na sua nudez, de quem precisa de se fingir talentoso. Quem tem talento prescinde da obra, basta dizer uma palavra, basta fazer um gesto. Basta estar ali.

[Augusto Abelaira, O Bosque Harmonioso]

Comments:
That's a great story. Waiting for more. video editing schools
 
Enviar um comentário



<< Home

Archives

Março 2005   Abril 2005  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?